Site Overlay

CHAPADA DIAMANTINA

CHAPADA DIAMANTINA

O pôr do sol no alto do Morro do Pai Inácio abraça os visitantes que vêm explorar e mergulhar na natureza da Chapada Diamantina. Vista de cima, a paisagem exuberante oferece um pequeno vislumbre das dimensões de beleza que aguardam os viajantes. Mais de 38.000 quilômetros quadrados ⏤ com vegetação bem preservada, cachoeiras majestosas, trilhas desafiadoras, grutas impecavelmente belas e cidades encantadoras.

Tantas atrações juntas fazem da Chapada Diamantina na Bahia um dos melhores destinos do Brasil para quem busca aventura e ecoturismo. Não faltam cenas incríveis em dias de viagem. O melhor é saber que a Chapada Diamantina é indicada para todos os tipos de viajantes: desde aqueles que buscam viagens fáceis até aqueles que desejam aventura extrema. A Chapada Diamantina leva beleza a todos.

A Região da Chapada Diamantina ⏤ está localizada no interior do estado da Bahia e faz parte do Parque Nacional da Chapada Diamantina ⏤, recebendo visitantes com uma excelente infraestrutura turística. Há muitas boas opções de hotéis, restaurantes e agências de viagens para ajudá-lo em seus passeios pela natureza. A base principal para quem quer conhecer a Chapada Diamantina é Lençóis, único aeroporto da região e grande parte da infraestrutura turística.

Enquanto Lençóis é a principal cidade turística da Chapada Diamantina, lugares como Mucugê, Vale do Capão, Igatu e Ibicoara também se destacam no acolhimento dos turistas. O melhor a fazer é percorrer a Chapada Diamantina em diferentes bases para economizar tempo de viagem, já que estamos falando de uma área de 38.000 quilômetros quadrados.

Está planejando uma viagem para a Chapada Diamantina na Bahia? Preparamos um guia com todas as dicas para explorar esse destino incrível. Hora de pegar a estrada e, claro, as incríveis trilhas da Chapada Diamantina!

O que fazer na Chapada Diamantina

Os principais atrativos turísticos da Chapada Diamantina estão todos relacionados ao ecoturismo. O objetivo da maioria dos visitantes da região é aproveitar ao máximo as belezas naturais, como o magnífico Morro do Pai Inácio. Apenas as cachoeiras são catalogadas em 360º. Há uma cachoeira quase todos os dias do ano! Claro que ir a todos eles seria uma tarefa impossível, então comece pelos mais famosos. Cachoeira da Fumaça, Cachoeira do Buracão e Cachoeira do Mosquito são ótimos lugares para começar sua viagem pela Chapada, mas é muito bom ter tempo para visitar a Cachoeira do Sossego, a Cachoeira da Fumacinha e as muitas outras belas cachoeiras que existem por lá. E, para chegar a cada um deles, há sempre uma bela trilha a percorrer. Alguns levam apenas alguns minutos, outros dias, como o incrível Vale do Pati, considerado uma das trilhas mais bonitas do Brasil.

Além das cachoeiras, outras atrações que chamam a atenção dos turistas são os poços dentro das cavernas, onde o efeito dos feixes de luz proporciona um espetáculo incrível! Vale a pena ir ao Poço Azul, Poço Encantado e Gruta da Pratinha. Ambas são experiências que valem a pena tirar muitas fotos. Para os mais aventureiros, vale a pena fazer rapel, escalar ou escalar as grutas e paredões, ou ainda explorá-los em belos passeios. Tudo depende do nível de habilidade do viajante.

Quando ir para a Chapada Diamantina

A Chapada Diamantina é um ótimo destino natural o ano todo, mas há alguns detalhes para ajudar na escolha das datas da sua viagem. Fique atento a todos os feriados prolongados, não importa a época do ano, pois costumam lotar os pontos turísticos da Chapada Diamantina. Evite também as férias escolares se quiser conhecer a zona de uma forma mais tranquila.

O clima da Chapada Diamantina é marcado por dois períodos distintos. A primeira, de novembro a março, é quente e úmida, com muita chuva e temperaturas mais altas. É nesse período que as cachoeiras têm mais água, mas muita chuva pode atrapalhar a caminhada na trilha do leito do rio. Como compensação, quanto mais chuva, mais bonita a Cachoeira da Fumaça. Maio a setembro é o período mais seco com temperaturas ligeiramente mais baixas. O acesso a trilhas e cachoeiras pelo cânion é facilitado, e o clima ameno facilita viagens mais longas, como Patty Valley. Ambos os períodos têm vantagens, por isso você precisa entender suas prioridades de viagem na hora de escolher o momento ideal para viajar.

Há um detalhe muito especial que deve ser levado em conta na hora de escolher uma data de viagem. Se você planeja ver a luz no Poço Azul e no Poço Encantado, fique atento. Para ver raios em Poço Azul, é melhor visitar a Chapada Diamantina entre fevereiro e outubro. Já no Poço Encantado, o passeio deve ocorrer de abril a setembro. Independente do raio, os dois lugares são lindos e valem a visita o ano todo.

Como chegar na Chapada Diamantina

Para chegar à Chapada Diamantina, você pode pegar um avião, carro ou ônibus. O Aeroporto de Lençóis – LEC, a 24 km do centro da cidade de Lençóis, tem dois voos semanais de El Salvador, geralmente às quintas e domingos, operados pela Azul (atualmente cancelado devido à pandemia).

Dirigir até a Chapada Diamantina é uma ótima opção para quem quer economizar em suas viagens, pois as agências de viagens oferecem preços altíssimos para as viagens. Vale até pegar um voo para El Salvador e alugar um carro por lá para seguir até a Chapada Diamantina.

Outra boa opção é pegar o ônibus de El Salvador para Lençóis, principalmente para quem viaja com agência ou sozinho. Há três ônibus por dia e a viagem leva 7 horas. Para quem não tem carro, o ônibus é a maneira mais barata de se locomover.

Onde ficar na Chapada Diamantina, Bahia

A principal base de hospedagem da Chapada Diamantina é a cidade de Lençóis, de onde partem a maioria dos passeios, e a região oferece a maioria dos hotéis e restaurantes. É difícil passar pela Chapada Diamantina sem se hospedar em Lençóis, mas a cidade não é a única base. Se você for ficar na Chapada Diamantina por mais de quatro dias, vale a pena dividir hospedagem com outras bases como Mucugê, Igatu e Vale do Capão. Dividir as acomodações em diferentes áreas ajudará a economizar tempo de viagem, garantindo assim mais tempo nas cataratas.

Quanto tempo ficar na Chapada Diamantina

A área mais turística da Chapada Diamantina é enorme e vale uma viagem mais longa até lá. Para conhecer os principais atrativos da Chapada Diamantina, é preciso passar pelo menos 7 dias na região. Durante esse período, você poderá conhecer lugares espetaculares como o Morro do Pai Inácio, Cachoeira da Fumaça, Cachoeira do Buracão, Poço Azul, Poço Encantado, Poço do Diabo, Pratinha, Cachoeira do Mosquito, Cachoeira do Sossego, Ribeirão do Meio e até algumas cavernas. Se você tiver mais tempo, entre 10 e 12 dias, pode procurar passeios mais desafiadores como o Vale do Pati, Cachoeira da Fumacinha ou acampamentos noturnos para ver as belas Cataratas da Misira.

Decidir o que fazer em um destino turístico rico como a Chapada Diamantina na Bahia não é fácil, por isso montamos um guia para ajudá-lo em sua busca pela região. Aqui você encontra informações detalhadas sobre como chegar à Chapada Diamantina, onde se hospedar, como fazer um passeio, dicas sobre agências de viagens, principais atrações e diversos roteiros para explorar a Chapada Diamantina. Temos certeza de que você também vai se apaixonar como nós. Para começar bem a viagem, suba ao topo do Pai Inácio e procure o coração de pedra que ali existe. Ele é o retrato perfeito da paixão da Chapada Diamantina pelos viajantes. Não resista. A Chapada é realmente um daqueles lugares que sempre lembraremos em nossos corações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.